Feiras Internacionais de Negócios chegam ao Brasil

25/06/2015 | Fonte: ABEOC - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE EVENTOS

Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

O ano de 2015 está sendo altamente promissor. As Feiras de Negócios apresentam bons resultados. Neste primeiro trimestre, tivemos a Couromoda, Vitoria Stone Fair e Riocontentmarketing com bons fechamentos de negócios. cs já consagradas no exterior, como a francesa Pollutec, promoção e realização da Reed Exhibition Alcantara Machado e a italiana Food Hospitality World, promoção e realização da Fiera Milano, Sirha Brasil, organização e promoção da Fagga e Tissue World São Paulo, promoção e realização da UBM.

A promoção comercial é uma atividade viva e dinâmica em constante mutação. Como sempre a adequação ao PIB Brasileiro. No estado de São Paulo, de acordo com a pesquisa “Brasil pais das Feiras” temos 612 Feiras de Negócios programadas para 2015. E é o estado que representa 34% do PIB e tem a infraestrutura adequada de Turismo de Negócios para conjugar os quatro verbos do Turismo: dormir, comer &beber, visitar e comprar. E esta tendência paulistana, a cidade que tem 270 mil m² de pavilhões, esta sendo gradativamente expandida para estados como Rio de Janeiro, a qual já conta com 125 mil m² de equipamentos para eventos. A capital mineira, Belo Horizonte, possui 50 mil m² e a capital capixaba, Vitória, registra 25 mil m². Esta cadeia produtiva do setor de Feiras de Negócios abastece as boas opções de gastronomia, hotelaria e lazer existentes nestas capitais brasileiras.

Conseguimos balizar o impacto econômico das Feiras B2B se apontarmos a pujança do setor de feiras de negócios no Brasil. O Estudo “Brasil: o país das Feiras” aponta que Brasil promove 2222 feiras de negócios, considerando o Calendário Ubrafe das Principais Feiras de Negócios, Calendário Feiras do Brasil, Calendário Brasileiro de Exposições e Feiras do MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) e da ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio). Sendo que 1300 Feiras são do setor de Agronegócios e 922 do B2B, de mais de 50 setores da economia. Hoje, o Agronegócio representa 23% do PIB. O Brasil registrou, em 2013, PIB de US$2,267 trilhões e possui cidades com mais de dois milhões de habitantes, que realizam Feiras de Negócios.

Em 2015, as expectativas são propícias para participar das Feiras de Negócios. É que a promoção comercial é uma ferramenta muito valiosa frente às dificuldades dos mercados. É um ambiente dinâmico de negócios entre aqueles que produzem e as cadeias de distribuição. Podemos apontar como a mídia presencial de fazer negócios.

O volume e as escalas deste novelo B2B poderá produzir um elo consistente para os mais de 50 macros segmentos econômicos. Tudo isso para movimentar a economia brasileira e ser a mola propulsora frente aos principais desafios, atendendo as principais necessidades do empresariado e superando as expectativas.

A Feira de Negócios é uma mídia presencial; é a maior e mais diversificada vitrine do setor produtivo; as feiras geram negócios para grandes, médias, pequenas e microempresas; além de que num mesmo lugar, indústria, varejo e atacado podem negociar e criar parcerias.

Para participar de uma feira de negócios a empresa deve atuar com pesquisa, planejamento e trabalho em equipe. E é uma oportunidade de negócios para expositores eficientes e bem preparados, venderem seus produtos.

Estamos indo bem. O calendário da Ubrafe manterá seus números e a qualidade das Feiras de Negócios. Acesse o Calendário Ubrafe, que está disponível on line em três idiomas.

Armando A. P. Campos Mello

Presidente executivo Ubrafe e Sindiprom-SP

- See more at: http://www.abeoc.org.br/2015/06/feiras-internacionais-de-negocios-chegam-ao-brasil/#sthash.1LTgRGr3.dpuf