Diretora da Copa do Mundo da culinária prova de tudo em feira livre

06/09/2014 | Fonte: O Globo

Clique para ler a notícia direto da fonte

Responsável pela Sirha — a maior e mais sofisticada feira de culinária do planeta, considerada a Copa do Mundo da gastronomia —, a francesa Marie Odile Fondeur deu um rolé pela cidade a convite da coluna. A ideia era fazê-la provar os sabores do Rio, e ela gostou.

A primeira parada foi numa feira livre de Ipanema, onde Marie caiu de amores pela fruta-de-conde. “Não tem na França”, dizia, apalpando a casca. Misturando francês com inglês e muitos gestos,Marie, 58 anos, dividia com os feirantes sua receita de vida saudável. “Bebo água quente com limão, gengibre e mel todos os dias”, dizia.

Ela provou de tudo: melancia, tapioca (“tapiocá”) e vários tipos de queijo. Naquele estilo mulher-bonita-não-paga-mas-também-não-leva, foi parada pelo feirante Claudio Silva, que cantou para ela um pagode do Só Pra Contrariar. Marie não entendeu nada, mas pareceu ter gostado. Abriu um sorrisão e ainda ouviu um “Au revoir!” do barraqueiro.

Na hora do pastel de queijo com carne seca, ela implicou um pouco. “É muito gorduroso, né?”, avaliou Marie, que, apesar de evitar criticar a comida brasileira, torceu o nariz para o caldo de cana. “É calórico?”, quis saber. Mesmo assim, pediu que a ajudante anotasse a ideia da barraca do pastel para expor na primeira versão carioca da Sirha — o evento, que acontece em Lyon, será no Rio ano que vem. “Os turistas adorariam provar isso”.

Marie já percebeu que “os brasileiros usam muito sal e muito açúcar”. A francesa ainda não se acostumou com a quantidade de comida servida em pratos daqui. “A minha cultura influencia, gostamos de tudo em porções menores. Aqui é tudo sempre muito”.

Aprovado mesmo foi o caldinho de feijão. “Esse eu gosto!”, apontava ela, ao provar. Marie provou também sorvete de goiabada com queijo. “Acho um pouco doce, talvez se o leite de vaca fosse substituído pelo de cabra, ficaria menos intenso”, sugeria a empresária, contando que a maior tendência gastronômica é misturar doce com salgado. “Minha especialidade é frango ao curry com coco. Coloco alho. É bom para o coração”.