Vai ter Alagoas em Lyon 2017 sim

15/02/2016 | Fonte: Gazeta Web - Blogs

Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

A jovem chef alagoana Giovanna Grossi foi a 1ª mulher a vencer a etapa brasileira em outubro, e agora foi eleita a melhor da América Latina no Bocuse D’Or, considerado a Copa do Mundo da Gastronomia, na última 6ª feira, no México.

Irá, ao lado da uruguaia Jessika Toni e do guatemalteco Marcos Saenz Gonzalez (2º e 3º colocados respectivamente), para a final em Lyon, na França, em janeiro de 2017, quando 24 países disputarão o pódio na 30ª edição do badalado campeonato.

Na competição, era obrigatório que cada competidor utilizasse ingredientes típicos de seu país, assim, a alagoana preparou tilápia no vácuo, servida sobre acelga fermentada e acompanhada por mandioquinha e farinha de uarini, banana-da-terra com mandioca e papoula, além de tartar de camarão com aspic de jambu e caldo de peixe com tucupi.

Formada em gastronomia pela Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, e aluna do Institut Paul Bocuse em Lyon, Giovanna tem em seu currículo casas premiadas, como a Maison Pic (de Anne-Sophie Pic), na França, o Espai Sucre e o Quique Dacosta, na Espanha.

O concurso, criado em 1987 por Paul Bocuse, é realizado todos os anos dentro da feira de negócios Sirha, organizada pela multinacional francesa GL Events. Sempre dominado por europeus, até hoje não premiou nenhum país das Américas. O Brasil, que já foi à final, 9 vezes, teve até hoje sua melhor colocação em 1997, quando ficou em 10º lugar.

Pela idade e entusiamo ao criar e servir seus pratos, com certeza Giovanna vai roubar a cena. Vamos torcer para que ela suba ao patamar + alto do pódio e seja a 1ª brasileira a trazer o prêmio pra casa. Eu, não duvido que isso aconteça. Anotem, e aguardem.