Brasileira no concurso mundial de gastronomia

13/02/2016 | Fonte: Marian Guimaraes

Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

Pela primeira vez uma mulher irá representar o Brasil na final do maior concurso de alta gastronomia do mundo. Giovanna Grossi tem apenas 23 anos e além de ter sido a primeira mulher a vencer a etapa brasileira do concurso, em 2015, ficou em primeiro lugar na seletiva continental, que aconteceu durante do Sirha México.

Este resultado classifica a chef para disputar a final mundial do concurso em 2017 em Lyon, ao lado de outros 23 de chefs de todo o mundo.

O resultado foi anunciado nesta sexta-feir (12), com a presença de uma forte torcida brasileira de amigos, familiares e chefs.

No primeiro dia do concurso, 11 de fevereiro, apresentaram-se o Brasil, México, Colômbia, Uruguai e Equador. Já , ontem (12) foi a vez de Argentina, Chile, Costa Rica, Guatemala e Peru, considerados alguns dos mais fortes competidores. Cada cozinheiro teve 5h35m para preparar dois pratos, um de filé mignon e um de tilápia. Puderam contar com a ajuda de um comim dentro da cozinha e com os direcionamentos do coach, que não podia intervir diretamente no preparo dos pratos.

Giovanna contou com o chef Laurent Suaudeau para liderar seu treinamento, acompanhando de Victor Vasconcellos. O comim foi Nicholas Santos. Eles treinaram juntos por dois meses, todos os dias, oito horas por dia, alternando entre o preparo dos pratos e a análise e aprimoramento das técnicas. Andrews Valentin e Marcelo Pinheiro também fazem parte do Comitê Bocuse d’Or Brasil.

A chef encantou o júri com ingredientes bem brasileiros. A tilápia foi servida com chicória do Pará, farinha Uarini, flor de jambu e tucupi. Já o filé mignon foi acompanhando de pitanga negra, quiabo, mandioca, foie gras e pimenta de cheiro.

Não te conheço ainda Giovanna, mas já tenho o maior orgulho de você. Vamos mostrar as coisas simples que temos, para o mundo.