Chef alagoana vai representar o Brasil na final do Bocuse D'Or

15/02/2016 | Fonte: Lu Lacerda

Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

Vai ser uma mulher, a alagoana Giovanna Grossi, quem vai representar o Brasil na final do maior concurso de alta gastronomia do mundo, o Bocuse D’Or, em Lyon, na França, em 2017. Giovanna, que em outubro do ano passado ganhou o primeiro lugar na etapa brasileira da disputa, no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio, conquistou esse direito nessa sexta-feira (12/02), na seletiva continental, durante o evento Sirha México.

“Sinto muita emoção e gratidão. A vitória é fruto de trabalho e dedicação sem igual. Agradeço por todo o apoio da equipe, sem a qual não estaria aqui”, disse Giovanna. Ela teve 5h35m, como os demais concorrentes, para preparar dois pratos, um de filé mignon e o outro, de tillápia. O chef Laurent Suaudeau foi quem liderou seu treinamento, durante dois meses, oito horas por dia.

A nordestina de 23 anos encantou o júri com ingredientes bem brasileiros. A tilápia foi servida com chicória do Pará, farinha Uarini, flor de jambu e tucupi. Já o filé mignon foi acompanhando de pitanga negra, quiabo, mandioca, foie gras e pimenta de cheiro.

“É muito bom perceber a evolução do Brasil na alta gastronomia, especialmente através da delicadeza feminina”, avaliou Gastón Acurio, chef peruano presidente do júri.

Marcos Saenz, representando a Guatemala, e Jessika Toni, do Uruguai, ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente, e também estão classificados para a final mundial do Bocuse D’Or, ano que vem, em Lyon.