Brasileiros participam do Sirha Lyon, maior feira de gastronomia, hotelaria e foodservice do mundo

25/01/2017 | Fonte: Feiras do Brasil /Online

Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

Brasileiros participam do Sirha Lyon, maior feira de gastronomia, hotelaria e foodservice do mundo

Sebrae, em parceria, com Apex, levará dez pequenos produtores do Brasil para expor no evento

De 21 a 25 de janeiro, a cidade francesa de Lyon recebe o Sirha (Salon International de la Restauration, de lHôtellerie et de lAlimentation), maior evento do mundo de gastronomia, hotelaria e foodservice, que acontece a cada dois anos. Além de oferecer uma oferta completa para profissionais do mercado, o salão se destaca por receber prestigiados concursos internacionais. O Bocuse d’Or, competição de alta gastronomia, a Coupe du Monde de la Pâtisserie, voltada para a confeitaria, e a International Catering Cup, de serviço de catering, terão suas finais mundiais durante a feira, e os três contam com a participação de brasileiros.

Bocuse d’Or

Os concursos de culinária podem ter conquistado o mundo, mas foi no Sirha que, trinta anos atrás, nasceu o mais famoso de todos: o Bocuse d’Or, fundado pela lenda viva da gastronomia, o chef Paul Bocuse. E, em 2017, a competição mais uma vez apresentará ao mundo uma geração de chefs brilhantes. Oriundos de diversas culturas e experiência culinárias, eles são precursores de novas técnicas e tendências.

Entre os 24 finalistas do mundo inteiro que cozinharão nos dias 24 e 25 de janeiro está a jovem brasileira Giovanna Grossi, de 25 anos. Depois de ser vencedora da etapa nacional no concurso, em 2015 no Rio de Janeiro, e de encantar os jurados na etapa continental no México, em 2016 (nas palavras de Gaston Acurio, Giovanna realizou “um lindo trabalho”), a chef alagoana se prepara, sob a tutela de Laurent Suaudeau, para encarar o maior desafio de sua carreira. Ela é a primeira mulher brasileira a chegar na etapa final mundial do Bocuse d’Or.

Como parte de sua preparação, Giovanna passou uma temporada na França, numa verdadeira imersão entre cozinhas estreladas. Com a ajuda e indicação de Laurent Suaudeau, passou por casas como o Pavillon Ledoyen, do chef Yannick Alleno (Paris); o Le Bristol, com Eric Frechon (Paris); o Têtedoie, do chef Christian Têtedoie (Lyon), e o restaurante-escola do Instituto Paul Bocuse, o Saisons, com o chef Alain le Cossec (Lyon). “Cada chef trabalha cada produto de forma diferente. Pude conhecer novas técnicas e sabores, vendo de perto as mais atuais tendências”, avalia. A chef se dedica também a um trabalho minucioso de pesquisa de ingredientes brasileiros.

“Sabemos de todos os desafios que o Brasil enfrenta e acreditamos que o concurso é uma forma de superar tudo isso. Podemos mostrar para o mundo que temos muita capacidade e competência. Não falta talento no Brasil, podemos competir de igual para igual, além de levar para o maior concurso de gastronomia do mundo o melhor da cozinha brasileira”, conta Suaudeau.

Para celebrar o 30º aniversário do Bocuse d’Or, o comitê organizador reinventa o concurso ao propor os temas dos dois pratos que os participantes deverão preparar em 5 horas e 35 minutos. Como um tributo às origens do concurso, o prato apresentado em bandeja será o ‘Frango de Bresse com mariscos’ baseado em uma interpretação da famosa receita lionesa de ‘frango com lagostim’. Este foi o tema da primeira edição do concurso. O segundo preparo obrigatório, que deverá ser empratado como em um restaurante, será um prato 100% vegetal, apenas com legumes, sementes, verduras e cereais.

Jérôme Bocuse é o presidente do concurso e o chef francês Joël Robuchon volta ao Bocuse d’Or este ano como presidente de honra - ele foi o presidente da primeira edição em 1987. Para o júri, foram convocados 24 grandes chefs, um de cada país participante. Eles avaliarão os participantes com base no sabor, estética e criatividade de cada prato.

Coupe du Monde de la Pâtisserie

Fundada em 1987 pelo chef francês Gabriel Paillasson, o concurso é o maior evento internacional de confeitaria. Compostos por um especialista em chocolate, um em açúcar e um em gelo, 23 times do mundo inteiro terão dez horas para preparar doze sobremesas idênticas empratadas, três sobremesas de chocolate, três sobremesas geladas de frutas e três criações artísticas – uma de açúcar, uma de gelo e uma de chocolate. A competição acontece nos dias 22 e 23 de janeiro.

A equipe brasileira é composta por Abner Ivan, especialista em chocolates, Marcone Calazans, expert em açúcar, e Fernando Oliveira, que chega ao time para a final, responsável pela parte de gelo. Eles foram treinados pelo chef Ramiro Bertassin, que já participou três vezes da final da Coupe du Monde de la Pâtisserie em Lyon. Depois de passarem com sucesso pelas etapas nacional, no Rio, e continental, no México, eles chegam à final com o tema ‘Piratas do Caribe’.

Excelência, paixão, toque humano, compartilhamento e abertura ao mundo são alguns dos valores promovidos pelo concurso. O presidente de honra desta edição será Kamal Rahal Essoulami, chef que contribuiu muito para o desenvolvimento da confeitaria no Marrocos. O francês Philippe Rigollot é o novo presidente da Coupe du Monde de la Pâtisserie.

International Catering Cup

Doze times de especialistas em catering participarão do concurso para ganhar o prestigiado título de “Melhor Catering de Recepção do Mundo”. Buffets espetaculares com precisão em pratos e serviço contribuíram para formar a reputação da competição, que nesta edição do Sirha Lyon completa dez anos. O evento acontece durante dois dias – um para o pré-preparo e outro para a simulação do serviço.

O concurso conta com doze duplas de diversos países, entre eles os brasileiros Paulo Araújo e Luiz Guilherme Cyrino, que estão sendo treinados pelo chef francês radicado no Brasil, David Mansaud.

Espaço dos Pequenos Produtores – Sebrae

Grande sucesso da edição brasileira do Sirha, o espaço dos pequenos produtores, com curadoria do Sebrae Nacional, terá pela primeira vez uma pequena amostra no Sirha Lyon. Serão dez produtos de diversos estados do país. O estande oferecerá degustações dos produtos, além de ações especiais envolvendo cachaça e cafés.

“Nossa missão como agência de fomento e inovação é fazer com que os pequenos negócios desenvolvam produtos de excelência e tenham destaque tanto no Brasil quanto no exterior. Esse evento pode projetar o nome do país no mundo inteiro”, afirma o presidente da instituição, Guilherme Afif Domingos.

- Castanha de Caju / Sergipe

- Café / São Paulo

Sobre o Sirha

O Sirha (Evento Internacional para Profissionais de Food Service e Hotelaria) reúne profissionais de food service para compartilhar tendências mundiais do segmento. Realizado no Eurexpo Lyon, todo mês de janeiro dos anos ímpares, oSirha apresenta, há mais de 30 anos, concursos gastronômicos internacionais: o Bocuse dOr e a Coupe du Monde de la Pâtisserie, criados, respectivamente, por Paul Bocuse e Gabriel Paillasson. Atualmente, o Sirha também acontece em outros cinco países: Brasil, México, Hungria, Suíça e Turquia.

Números 2015:

- 189.028 visitantes profissionais, incluindo 25.448 internacionais

- 19.715 chefs

- 3.045 expositores e marcas, incluindo 486 internacionais (+ 16% vs. 2013) em 11 setores de produtos, equipamentos e serviços.

O grupo GL events, líder mundial no setor de eventos, é o responsável por trazer o Sirha ao Brasil através de seu braço local, a Fagga. A edição de 2017 acontecerá entre 7 e 9 de novembro na São Paulo Expo.