Comércio de Santa Catarina começa o ano com bons índices

04/02/2017 | Fonte: Diário Catarinense /Online

Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

Depois de um 2016 de recordes amargos para o comércio catarinense, 2017 começa com um indício de recuperação. Os principais índices de confiança, endividamento e intenção de consumo apurados pela Fecomércio SC mostraram evolução com relação a janeiro do ano passado.

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICF) medido em janeiro marcou acima dos 100 pontos, indício de retomada do bom humor no setor. De acordo com o economista da Fecomércio SC Luciano Córdova, o indicador acumula o quarto crescimento consecutivo desde o final do ano passado. Na comparação com o primeiro mês de 2016, houve crescimento de 19,8%.

Do ponto de vista do consumidor, a expectativa para a economia do país ainda é cautelosa, mas assume viés positivo. A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) teve uma leve alta na comparação entre janeiro deste ano e do ano passado, de 0,7%. Segundo Córdova, o indicador vem se recuperando desde setembro de 2016, com altas sucessivas, depois de registrar recorde negativo histórico entre julho e agosto do ano passado.

Já a pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) mostra uma sensível recuperação: em janeiro de 2016, 62,2% das famílias estavam endividadas. No mês passado, o indicador caiu para 57,5%. Córdova destaca que os consumidores que declaram não ter condições de pagar as contas em dia passou para 10,9%. A taxa é considerada um indicador de inadimplência. Ainda não está nos percentuais de 2014, quando a economia catarinense operava em rotação mais acelerada, de 5% a 6%, mas já mostra alívio em comparação ao primeiro mês de 2016, quando marcava 13%.

PALADAR EUROPEU

As catarinenses Nugali Chocolates e Bottarga Gold participaram do SIRHA Lyon 2017, feira de gastronomia e hotelaria realizada em Lyon, na França. De acordo com Sérgio Marcos Arins, sócio-fundador da Bottarga Gold (foto), de Itajaí, a participação foi fundamental para abrir mercados.

– Desde 2015, exportamos para os Estados Unidos, mas o nosso objetivo é acessar a Europa – diz Arins.

A Nugali Chocolates, de Pomerode, que já vende para os EUA e França, também aproveitou para prospectar clientes em outros países europeus.

INFRAESTRUTURA

O prefeito de Palhoça, Camilo Martins (PSD) e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fett, vão receber na quinta-feira, dia 16, dois executivos da Fonplata, órgão responsável por conceder operações de crédito ao setor público. A ideia dos gestores é buscar R$ 50 milhões em financiamento internacional para obras de infraestrutura para reurbanização da comunidade Frei Damião, uma das regiões mais carentes de Santa Catarina.