Presidente de Delegação Brasileira Fala das Dificuldades de realizar a Copa do Mundo da Gastronomia

17/01/2018 | Fonte: Pensecomida

Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

Aos 26 anos, Giovanna Grossi é a nova presidente da delegação brasileira no Bocuse D'Or, uma competição de origem francesa que também é conhecida como Copa do Mundo da Gastronomia.

Vencedora brasileira e latino-americana das últimas edições do evento, tendo representado o Brasil na grande final mundial de 2017, em Lyon, na França, Giovanna recebeu o bastão de Laurent Suaudeau.

Grande cozinheiro francês, radicado no Brasil desde a década de 1980, Suaudeau, até então, ocupava o cargo de Giovanna. Era ele o responsável por treinar Giovanna durante as últimas competições.

Nascida em Jaú, interior de São Paulo, a cozinheira mora em Maceió, capital de Alagoas, desde pequena. Por lá, o pai Luiz Grossi comanda estabelecimentos gastronômicos.

Confira a entrevista abaixo:

Giovanna esteve em São Paulo nessa terça-feira (16) para anunciar a terceira edição da Sirha, uma feira de gastronomia e hotelaria de origem francesa.

Com data marcada para os dias 14 e 16 de março, esta será a primeira vez que o evento acontece na capital paulista.

Dentro da programação da feira, foram anunciados os campeonatos do Bocuse D'Or, da copa do mundo de confeitaria e do Talentos de Gelato.

Também no Comitê Brasileiro do Bocuse D'or, Giovanna convocou os chefs Bel Coelho, Geovane Carneiro, Guga Rocha, Ivan Ralston, Onildo Rocha e Thomas Troisgros.

Para presidir o júri que elegerá os vencedores dos campeonatos brasileiros, convocaram Daniel Boulud, grande chef e restaurateur de um império de restaurantes nos Estados Unidos e em outros países.