Luiz Filipe Souza é o vencedor de etapa nacional do Bocuse d’Or

17/03/2018 | Fonte: Revista Menu

Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

O chef Luiz Filipe Souza, do restaurante Evvai, de São Paulo, é o campeão da etapa brasileira do Bocuse d’Or, competição culinária que aconteceu durante o Sirha, feira gastronômica com sede em Lyon, na França, que desembarcou nesta semana na capital paulista. Souza foi eleito pelo júri formado pelos chefs como Helena Rizzo, Felipe Bronze, Emmanuel Bassoleil, José Barattino, Gabriel Matteuzzi, Ana Luiza Trajano, e o chef Daniel Boulud, que veio de Nova York (EUA) especialmente para a competição. E os candidatos Ricardo Dornelles (Porto Alegre – RS), Danilo Nakamura (Presidente Prudente – SP) e Marcelo Milani (São Caetano do Sul – SP) ficaram com o segundo, terceiro e quarto lugar, respectivamente.

No concurso, que consistia em elaborar um prato à base de salmão do Alasca e outro com porco mangalitsa, da Hungria, Souza apresentou: pescado levemente curado em beterraba ao berre blanc, com pupunha cozida no tucupi, alho-poró confitado com creme de ouriço, cebola assada com óleo de carvão e vieiras marinadas com ovas de truta; e a paleta de porco reconstruída em mosaico de mostarda e cogumelos, maçã com coentro, biju de mandioca defumada e pimenta cambuci, cromesquis de foie gras e tartufo nero com carpaccio de porco.

Prato de Luiz Filipe Souza, elaborado com porco mangalitsa (foto: divulgação)

Discípulo do chef italiano Salvatore Loi, Luiz Filipe Souza passou por restaurantes como o Fasano, Girarrosto, Mozza e Loi, que deu lugar ao Evvai – restaurante de cozinha italiana contemporânea no qual comanda a cozinha.

Daqui a pouco menos de um mês, o vencedor da etapa brasileira do concurso, juntamente com Marcone Calazans (SP) e Letícia Cruz (RJ), campeões da Coupe du Monde de la Pâtisserie, embarca para o México para disputar a seletiva latino-americana Copa Maya, que acontece durante o Sirha México, entre os dias 11 e 13 de abril. A vitória dos chefs e dos confeiteiros brasileiros será o passaporte para disputar o mundial das competições, que acontecem em 2019, durante o Sirha Lyon, na França.